Blog

Fentifumo participa da COP 7 na Índia

O Presidente, Sr. José Milton Kuhnen na plenária da COP7, participando na condição de ouvinte no dia 07/11/2016 na Índia.

Abaixo você confere vários momentos desta participação:

O Presidente, Sr. José Milton Kuhnen participando de reunião com o Senhor Embaixador do Brasil Tovar da Silva Nunes, na Sede da Embaixada Brasileira na Índia, juntamente com a delegação Brasileira representante da Cadeia Produtiva do Tabaco, no dia 10/11/2016.

O Presidente, Sr. José Milton Kuhnen com o Senhor Embaixador do Brasil Tovar da Silva Nunes, na Sede da Embaixada Brasileira na Índia, no momento em que expressa sua preocupação com o impacto das decisões que vierem a ser tomadas na COP7, contribuindo para o aumento do mercado ilegal de cigarros e a consequente redução nos empregos no setor.

Carta aos trabalhadores da indústria do fumo

Desafios do setor de tabaco e defesa dos direitos dos trabalhadores da indústria do fumo

Federação Nacional dos trabalhadores da indústria do fumo, Fentifumo, buscando um sindicalismo moderno, pautado no respeito, na ética e no diálogo democrático, sem, no entanto, abdicar a direitos historicamente construídos por lideranças sindicais e trabalhadores, vem externar a grande preocupação pela qual o setor do tabaco vem passando e, consequentemente os impactos para os trabalhadores representados.

A cultivo do tabaco no Brasil, em especial na Região Sul é, sem dúvida, um setor muito importante para a economia, seja no nível Federal, Estadual e Municipal, através dos impostos que são pagos bem como a circulação financeira inerente às operações.

Na Região Sul do Brasil (Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná) o tabaco está presente em mais de 500 municípios, envolvendo mais de 280 mil hectares de área plantada e tendo mais de 150 mil produtores integrados à atividade, o que contempla seguramente um contingente de aproximadamente 600 mil pessoas que participam ativamente deste ciclo produtivo no meio rural.

Para contratar, receber, beneficiar e comercializar todo esse tabaco produzido, as Indústrias legalmente constituídas, geram em torno de 40 mil empregos diretos em suas dependências, absorvendo inclusive muita mão de obra que não tem espaço em outros segmentos do mercado de trabalho, seja por questões de idade avançada, nível de escolaridade e principalmente disponibilidade de empresas empregadoras nos pequenos municípios produtores de tabaco.

O Brasil é destaque no cenário mundial, ocupando as posições de 2º maior produtor mundial e, desde 1993, de maior exportador de tabaco do mundo.

Fentifumo, representando seus Sindicatos Associados que, consequentemente representam os trabalhadores nas Indústrias de tabaco, tem um papel fundamental no sentido de garantir a unicidade sindical e, acima de tudo, buscar a defesa dos interesses dos nossos trabalhadores.

Essa defesa perpassa principalmente na geração e na manutenção dos postos de trabalho. Além de toda pressão existente com relação a produção e consumo de produtos derivados de tabaco (muitas críticas sem fundamento por carecerem de conhecimento de quem efetua as críticas), um fator que tem trazido grandes preocupações a nossa entidade é o aumento considerável do contrabando de cigarros no País tendo em vista que o contrabando, além de provocar evasão de divisas, oferece aos consumidores um produto sem qualquer controle de como o mesmo foi produzido. Inundando o mercado com produtos ilegais, certamente haverá diminuição na produção por parte das empresas legalmente constituídas, o que poderá gerar perdas de postos de trabalhos.

Assim, a Fentifumo apela junto às autoridades para que o combate ao contrabando seja uma meta a ser alcançada, pois o mesmo é um ceifador de postos de trabalho.

Queremos tranquilizar aos nossos trabalhadores que estaremos sempre buscando estar na defesa dos seus interesses bem como ajudando a sustentabilidade e continuidade desse setor produtivo que tanta riqueza e prosperidade traz aos nossos municípios onde a cadeia produtiva do tabaco está instalada bem como trazendo prosperidade e dignidade às famílias empregadas nas empresas legalmente constituídas.

Gualter Batista Junior

Vice-presidente da Fentifumo

VÍDEO – Depoimento do Vice-presidente da Fentifumo sobre a COP 8

Gualter Baptista Junior, Vice-presidente da Fentifumo, diretamente de Genebra, na Suíça, após o último dia de COP 8.

NA MÍDIA COP 8 – ENCONTRO COM EMBAIXADORA NA SUIÇA

 

 

 

 

 

 

 

 

Link matéria FOLHA DO MATE – VENÂNCIO AIRES

http://www.folhadomate.com/noticias/geral15/prefeitos-dos-municipios-produtores-com-dever-de-casa-na-volta-da-cop-8

Gualter Baptista (Vice presidente da FENTIFUMO)  e Maria Azevedo  (Embaixadora e Chefe da Delegação Brasileira na COP8)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VÍDEO – Depoimento da comissão brasileira na COP8

Giovani Wickert – Prefeito de Venâncio Aires à direita

Gualter Baptista – Vice-presidente da Fentifumo (meio)

 

Link matéria Gaúcha – ZERO HORA – PORTO ALEGRE /RS

https://gauchazh.clicrbs.com.br/economia/campo-e-lavoura/noticia/2018/10/amprotabaco-deve-formar-associacao-internacional-para-acessar-cop8-cjmqdjbv5014d01piesgiqjc3.html

 

Presidente do Sinditabaco; Presidente da Abifumo e o Vice Presidente da Fentifumo (foto à direita)

FENTIFUMO NA MÍDIA – OITO ENTIDADES DEFENDERÃO O TABACO NA SUÍÇA

MATÉRIA RÁDIO SANTA CRUZ

http://radiosantacruz.com.br/online/amprotabaco-tera-representacao-durante-a-cop-8/

FENTIFUMO PRESTIGIA A INAUGURAÇÃO DA PRIMEIRA FÁBRICA DE CIGARROS DA JTI NA AMÉRICA DO SUL

A Japan Tobacco International (JTI) inaugurou a sua primeira fábrica de cigarros em Santa Cruz no dia 26 de setembro. A empresa, com sede na Suíça, é líder no segmento de tabaco e está presente em 12 estados brasileiros. A fábrica será também a primeira na América Latina. No Rio Grande do Sul, a JTI já mantém uma unidade de processamento de tabaco e um centro de distribuição em Santa Cruz.

O Brasil é o maior país da América Latina, o segundo maior cultivador de tabaco do mundo e o primeiro em exportações do produto desde 1993. No caso da JTI, a empresa conta com 26 mil colaboradores em 72 países.

Para o Presidente da Fentifumo, José Milton, a inauguração representa fortalecimento ao setor: “Essa aposta de uma empresa como a JTI em uma fábrica nova é fundamental para os trabalhadores, porque demonstra a importância que a empresa dá ao setor.  Mais de 100 pessoas serão empregadas na indústria de tabaco através de empregos efetivos”, relata.

 

 

 

 

 

 

Na foto:

João Marcelo Marins (Gerente de Relações Governamentais Assuntos Corporativos & Comunicação)

José Milton (Presidente da Fentifumo)

Flavio Goulart (Diretor de Assuntos Corporativos e Comunicação)

 

Informações: Julian de Souza

VÍDEO – Fentifumo se prepara para defender o setor e os trabalhadores da indústria do tabaco na COP 8 em Genebra

José Milton Kuhnen, Presidente da Fentifumo

 

Gualter Baptista, Vice-presidente da Fentifumo

VÍDEO DE LANÇAMENTO DO SITE

Assista ao vídeo completo sobre o lançamento do site da Federação com entrevistas exclusivas.

www.fentifumo.org

FENTIFUMO NA MÍDIA – LANÇAMENTO DO SITE DA FENTIFUMO

Entrevista à Radio Gazeta:

 

Matéria Gazeta do Sul:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Link Matéria Jornal Folha do Mate – Venâncio Aires

http://www.folhadomate.com/noticias/geral15/fentifumo-lanca-site-para-fortalecer-a-comunicacao-com-associados-e-defesa-do-setor-de-tabaco

 

Matéria no Riovale Jornal:

 

 

FENTIFUMO lança site para fortalecer a comunicação com seus associados e a defesa do setor de tabaco

Na manhã desta terça-feira, 18 de setembro, estiveram reunidos na sede da Federação dos Trabalhadores da Indústria do Tabaco e Afins, em Santa Cruz do Sul, entidades representativas do setor como Sinditabaco e Afubra, indústrias multinacionais, sindicatos filiados e a imprensa, para lançamento no site da Fentifumo – www.fentifumo.org.

Gualter Baptista, Vice-presidente à esquerda. José Milton Kuhnen, presidente à direita.

A nova ferramenta de comunicação foi desenvolvida pela Valepress, sendo um canal de diálogo com os 7 Sindicatos filiados, representando a empregabilidade de cerca de 40 mil trabalhadores na indústria do tabaco no Brasil.

 

O layout do site é mobile, o que possibilita o acesso em tablets e smartphones e foi planejado de forma estrutural de fácil acesso à informação. No site está disponível a história da Fentifumo, quem compõe a sua Diretoria, quais são os Sindicatos filiados, o acordo sindical vigente e as principais notícias sobre o setor.

 

O site também é uma oportunidade de comunicar o quanto que o setor impacta na vida dessas famílias e em toda uma cadeia produtiva e sustentável economicamente no Brasil, fortalecendo a defesa do setor como um todo perante entidades e representatividades contrárias.

Para o Presidente da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), Benício Werner, o site representa mais um elo de fortalecimento para o setor: “Sem dúvida nenhuma para nós é muito importante ter uma uma ferramenta de comunicação para o nosso setor porque é o elo entre o produtor, a fabricação e a exportação. E aí que nós temos um grande grupo de trabalhadores que também precisam mostrar a importância que tem o produto tabaco para aquelas pessoas e, principalmente, para as suas famílias. O sustento onde eles buscam nas fábricas de cigarros, nas empresas processadoras durante o ano para que eles tenham condições de dar escolas para as suas famílias, de dar uma boa educação que os pais querem para os seus filhos, terem um grande futuro”, declara Benício.

Para o Presidente da Fentifumo, José Milton Kuhnen, é um momento de celebração de anos de luta em defesa do trabalhador da indústria do tabaco: “Além do auxílio da Federação aos Sindicatos filiados nas negociações coletivas, a Fentifumo briga há mais de 25 anos pela defesa do setor e do sustento das mais de 40 mil famílias em audiências públicas, reuniões de entidades e representatividades no Brasil e no exterior, como a COP 7 e agora 8, que debatem o futuro do setor do tabaco”, explica Kuhnem.

 

 

 

 

 

 

 

Escute o áudio da entrevista à Rádio Santa Cruz:

O vice-presidente da Fentifumo, Gualter Baptista Junior, enfatiza a importância de criar uma rede de defesa para o setor diante das decisões que podem vir a acontecer na COP 8, em Genebra, em outubro. “O site é uma porta de comunicação, no qual somos porta vozes dos trabalhadores da indústria e dos nossos sindicatos filiados, onde os seus anseios e posicionamento serão de conhecimento de qualquer entidade e imprensa, através desta nova ferramenta da Federação. Precisamos que o Brasil e o mundo olhe para o setor do tabaco de maneira que entendam o impacto que o trabalho no campo e nas indústrias, desde o plantio até o processamento, causam na vida diária do sustento desses trabalhadores e de suas famílias. O cultivo do tabaco gera renda e riquezas, tanto no meio rural quanto nas cidades, onde a maioria dos Trabalhadores nas indústrias residem. Assim, o cultivo do tabaco é fonte de prosperidade.”

Escute o áudio da entrevista para a Gazeta do Sul:

Para o Presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Fumo do Alto Vale do Itajaí, com sede em Rio do Sul – SC, Udo Reif, presente no lançamento,  o site é uma oportunidade de unir ainda mais o setor em defesa dos trabalhadores.